fique por dentro

JOSIANI MORAES, GESTORA DA FAZENDA SANTA CRUZ, AGORA É CERTIFICADA Q-GRADER

O curso de formação em Q-Grader, difundido no Brasil e no mundo, é de extrema importância e o sonho de qualquer provador e classificador de café

Por: Carol Silvério
30/08/2018

A Fazenda Santa Cruz, desde a inauguração da sua sala de Provas “Coffee House”, vem se aprimorando no que se diz respeito a aprofundar conhecimentos em cafés especiais. Dentro deste conceito, o curso de formação em Q-Grades, difundido no Brasil e no mundo, é de extrema importância e o sonho de qualquer provador e classificador de café. 


Segundo a BSCA (Associação Brasileira de Cafés Especiais) e CQI (Coffee Quality Institute), conhecidos por desenvolverem o conceito e treinarem profissionais ao redor do mundo e no Brasil, o Q-Grader é um avaliador da qualidade do café (Q de qualidade e Grader de Avaliador), sendo responsável pela degustação e classificação de cafés que recebem uma certificação mundial ligada ao Instituto de Qualidade do Café.


Para se preparar é necessário conhecimento em provas de cafés. No curso, o aluno é avaliado em mais de 22 provas sobre assuntos relacionados com o produto, como conhecimentos gerais e de ácidos graxos, classificação, testes de xícara, habilidades sensoriais, olfativas e de triangulação e o cupping, além da identificação de amostras de torras e café verde.



Teste de conhecimentos sensoriais e olfativos realizado durante o curso


Após todo esse processo, que leva seis dias, o aluno se torna apto a identificar cafés de várias origens do mundo, como Etiópia, Quênia, Indonésia, Colômbia, Guatemala e Brasil.


“Para muitos que não tem oportunidade de conhecer os diversos tipos de cafés produzidos mundo afora, durante o curso têm uma experiência incrível ao se deparar com cafés exóticos e de alto padrão de países como Colômbia, das regiões de Java, Sumatra e os meus preferido: os cafés Africanos da Etiópia das regiões de Harrar, Simado e o famosíssimo e tão esperado café Yirgacheffe”, diz Josiani.