fique por dentro

DIA INTERNACIONAL DO CAFÉ

No primeiro dia do mês de outubro, comemoramos o dia de uma das bebidas mais consumidas e valorizadas no mundo: o café

Por: Carol Silvério
01/10/2018

Uma das bebidas mais famosas e consumidas no mundo, extremamente valorizada, capaz de levar uma cadeia de pessoas a se envolver e promover tantas outras ações que contribuem para ramificar o seu sucesso tinha que ganhar um dia só dela. O Dia Internacional do Café foi criado pela OIC (Organização Internacional do Café) em 2015 para consagrar essa bebida tão especial. 


A hashtag #InternationalCoffeeDay foi criada e difundida para ser utilizada em redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter), tornando essa data cada vez mais conhecida e prestigiada. 




A Fazenda Santa Cruz comemora o Dia internacional do Café oferecendo seu Expresso gratuitamente a todos visitantes, que são apaixonados pelo café e sua cultura.


Produtividade

A busca em nossa propriedade é elevar níveis de produtividade, com redução de custos e renovação da lavoura, porque mesmo o mercado anunciando aumento da produtividade em 2018, os custos também acompanharem esse crescimento.


Minas Gerais continua como o maior Estado produtor de café com 31,9 milhões de sacas, das quais 31,6 milhões são de arábica e 218,3 mil de conilon. No Sul de Minas, principal região produtora do Estado, o ganho da área e de produtividade refletem numa produção superior à safra anterior em 21,9%, segundo a Conab.

O Brasil é o maior produtor do mundo de café arábica (46 milhões de sacas estimadas para 2018), seguido da Colômbia (14,5 milhões de sacas).



Produção de café no Brasil com foco em 2009 e 2018


O consumo de café

Os Estados Unidos são os maiores consumidores de café do mundo e nós brasileiros estamos em segundo lugar.


Foram 25,9 milhões de sacas (de 60 kg cada uma) só no ano de 2017 consumidas lá, enquanto no Brasil consumimos por volta de 22,3 milhões de sacas. Os números são mais impressionantes ainda com a União Europeia, que consumiu 45 milhões sacas no mesmo ano. Se considerarmos o bloco, eles sim são os maiores consumidores e quase dobram o consumo dos EUA.


Nesse link, você tem acesso a um mapa que mostra os maiores consumidores de café per capita Consumo de café per capita no Mundo



Produtividade e consumo de café no Brasil


“O que nos preocupa são os impactos do clima”, diz Josiani

Com o aquecimento global, a produção de café será afetada por dois motivos: o aumento da temperatura e a instabilidade dos períodos chuvosos deixará as regiões de plantio ruins para a produção e as mudanças no clima facilitarão o alastramento de pestes e doenças para o grão.

Café Arábica: baixo rendimento e baixa qualidade devido a altas temperaturas.

Café Robusta: afetado por climas extremos, especialmente secas.


O que se espera no futuro

“A base para crescimento é melhorar a gestão, aumentar a produtividade com menor ou zero de impacto ambiental e investir no preparo de cafés especiais. Acredita-se que o café especial, assim como a maioria dos alimentos no mundo, deverá ser procurado não só pelo alto padrão de qualidade, mas pelas técnicas que causam mínimo impactos ao meio ambiente”, diz Josiani Moraes, gestora da Fazenda Santa Cruz.


A Fazenda Santa Cruz deseja a você, cliente e consumidor, um dia de muitos Cafés Especiais!

fique por dentro