fique por dentro

ARÁBICA TEM ALTA DE 6% NA SEMANA E ROBUSTA ATINGE VALORIZAÇÃO HISTÓRICA

Acreditando em novas valorizações, produtores têm postergado as vendas, e isso reforça o movimento de alta

Por: Acreditando em novas valorizações, produtores têm postergado as vendas, e isso reforça o movimento de alta
28/10/2015

As negociações do café arábica estão mais aquecidas nos últimos dias no mercado brasileiro devido a elevação dos preços. O Indicador Cepea/Esalq do tipo 6, bebida dura para melhor, posto na capital paulista, acumulou alta de 5,9% somente neste início de semana, fechando a R$ 478,23/saca de 60 kg na terça-feira (11).


O mesmo acontece com a variedade robusta, que atingiu a máxima da série do Cepea, iniciada em 2001. Na última terça, o Indicador Cepea do tipo 6 peneira 13 acima, a retirar no Espírito Santo, chegou a R$ 329,92/saca de 60 kg. Acreditando em novas valorizações, produtores têm postergado as vendas, e isso reforça o movimento de alta.


De acordo com os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), o impulso para o robusta vem principalmente da quebra de produção interna e da demanda internacional elevada.




Segundo dados da Conab divulgados em junho, a colheita de robusta deve ser de 7,76 milhões de sacas no Espírito Santo, ante 9,95 milhões na safra 2014/15, diminuição de 22%. Produtores, porém, sinalizam que a redução será ainda maior.


No contexto internacional, a diminuição das exportações do Vietnã – maior produtor e exportador mundial de robusta – principalmente no primeiro semestre estimulou a demanda pelo café brasileiro.


De janeiro a julho de 2015, foram embarcadas 2,69 milhões sacas de 60 kg de robusta brasileiro, 65,7% a mais que no mesmo período do ano passado, segundo dados do Conselho dos Exportadores de Café (CeCafé).


Os preços do arábica também são puxados por resultados das lavouras menores que os esperados inicialmente. Conforme levantamentos do Cepea, com pouco mais de dois terços da safra colhidos, aumentam os relatos de cafeicultores sobre a elevada quantidade de grãos miúdos, o que pode afetar o volume total. 

fique por dentro